Belo Horizonte e sua beleza!

Mais de 5 excelentes razões para você escolher Belo Horizonte como seu próximo destino de viagem. Você vai se surpreender! A mais aclamada razão, os barzinhos, não é uma delas. Quer descobrir quais são?

1- O diferencial

Todo bom mineiro diz que em Belo Horizonte só falta praia, mas o grande diferencial é a quantidade de cachoeiras, áreas de turismo ecológico e diversidade de passeios que existem por aqui, sem contar o povo, que segundo dizem, é bonito e hospitaleiro. Belo Horizonte é uma cidade muito bem localizada e em franco crescimento político e econômico. Possui um território com 331,4 km² e o último censo contou 2.375 151 habitantes. A cidade foi planejada e hj seu território não tem meios de expansão, assim, seu entorno é repleto de pequenas e pitorescas cidades, orgulho dos mineiros e rota de apreciadores da natureza, de história e da famosa cozinha mineira. Muitas destas cidades já existiam aqui muito antes de Belo Horizonte, que completou seus 122 anos em 2019.

Sua localização estratégica facilita o acesso a todas as cidades históricas e também aos principais destinos turísticos do Estado. Para ficar ainda mais fácil, te trago agora uma lista com as principais cachoeiras para você escolher algumas de acordo com seu objetivo. O que você busca? Diversão ou relaxamento?

Em Itabirito, cidade que fica a apenas 40 minutos de BH, estão 2 das mais lindas cachoeiras dos arredores de Belo Horizonte. Ideais para levar a família, divertir ou relaxar, pois a queda d´agua não é muito alta e formam piscinas rasas e tranquilas. Para os mais aventureiros vale acampar. O local não tem infraestrutura o que torna o passeio realmente uma aventura na natureza. O acesso não é possível sem carro, mas se você não é de BH saiba que alugar um carro em BH é muito fácil e acessível.

1.1 – Cachoeira Carrancas

Tem sua queda d’agua em pedras que formam uma carranca. A altura da queda d´agua tem aproximadamente 10 metros e baixo volume de água. Ao cair, forma uma piscina natural com águas rasas e uma deliciosa praia de cascalhos, é realmente um paraíso! A vegetação no entorno varia entre mata verde de galeria, flores de cores bem marcantes e cerrado, que deixam o lugar ainda mais pitoresco.

Como chegar: Seguir pela Rua Raul Soares (Centro de BH), atravessar a Avenida José Farid Rhame e virar à direita na Rua João Pinheiro. No semáforo virar à direita na Avenida dos Inconfidentes, e a direita na BR 356, seguindo até o km 66 no trevo para Capanema, onde há uma placa indicativa “Vale do Tropeiro”. Entrar à esquerda e seguir por mais 13 km. Após a entrada à esquerda para Acuruí, entrar à segunda a esquerda onde há uma placa indicativa “Vale do Catana” e seguir pela estrada de terra por 200 metros até a sede. A partir daí, entrar nas trilhas de terra, a pé, para acessar as cachoeiras. Há uma infinidade delas.

Endereço: Rodovia do Capanema, Serra da Catana, s/nº, Distrito de Acuruí.

1.2 – Cachoeira do Cruzado

A Cachoeira do Cruzado fica na região de Capanema. Sua queda é maravilhosa e forma o que chamamos por aqui de Véu da Noiva. A queda sai de um paredão de 20 metros de altura, com volume médio de água formando uma piscina linda, de águas frias e um lindo tom esverdeado com profundidade de 1 a 3 metros.

A vegetação no entorno é um misto de mata de galeria e cerrado, com as flores típicas e ricas em cores. Vale a pena conferir e levar família.

Como chegar: Seguir pela Rua Raul Soares, atravessar a Avenida José Farid Rhame e virar à direita na Rua João Pinheiro. No semáforo virar à direita na Avenida dos Inconfidentes, e a direita na BR 356, seguindo até o km 66 no trevo para Capanema, onde há uma placa indicativa “Vale do Tropeiro”. Entrar à esquerda e seguir por mais 13 km. Após a entrada à esquerda para Acuruí, entrar à segunda a esquerda onde há uma placa indicativa “Vale do Catana” e seguir pela estrada de terra por 200 metros até a sede. A partir daí, entrar nas trilhas de terra, a pé, para acessar as cachoeiras.

Endereço: Rodovia do Capanema, Serra da Catana, s/nº, Distrito de Acuruí.

Dicas para qualquer passeio ecológico: Nunca entre em nenhuma mata ou trilha sozinho e avise outras pessoas onde estará. Leve celular carregado, água, roupas e calçados confortáveis. Procure chegar cedo e sair com luz do dia. Em épocas de verão é preciso cuidado com as cabeças d´agua.

2. Os parques

2.1 – Parque Municipal Américo Renne Giannetti

O queridinho dos mineiros! Por aqui é chamado apenas de Parque Municipal. É um patrimônio ambiental preservado desde sua construção no séc.XIX, que aconteceu enquanto a grande capital surgia. Belo Horizonte é uma cidade planejada e o parque foi criado por Paul Villon como importante ponto de preservação da natureza. Sua área de 182 mil m² é abundante em vegetação nativa, plantas exóticas, árvores centenárias e lagos. É um passeio completo para toda a família, pois permite diversão e relaxamento simultaneamente. Possui brinquedos gratuitos de ótima qualidade e outros tantos com valor de ingresso bem acessível. Para os que praticam esportes o parque possui quadras para atividades e possibilita ainda um delicioso passeio de barcos, montaria e um divertido passeio no trenzinho que circula todo o parque. Mantém até hoje os moldes de quando o parque foi criado, inclusive suas barraquinhas de lanche e arquitetura, o que te farão se sentir em 1900, época em que o parque era local de passeio das famílias após a missa na igreja São José. Por ter uma localização privilegiada o acesso é muito fácil de ônibus ou carro.

Endereço: Av. Afonso Pena, 1377 – Centro, Belo Horizonte – MG

2.2 – Parque das mangabeiras

Maior parque de Belo Horizonte, o Parque das Mangabeiras fica a uma altitude de 1000 a 1.300 metros e está localizado ao pé da Serra do Curral, maravilhosa moldura de Belo Horizonte. Possui 2,4 milhões de m2 de área preservada. Dentro desta área possui 59 nascentes do Córrego da Serra e uma vegetação nativa e exuberante, mista em mata atlântica e cerrado. A fauna é bastante diversificada com mais de 160 espécies de aves registradas e cerca de 30 espécies de mamíferos. Ao passear pelo parque o turista tem o prazer de ver de perto estas espécies que circulam tranquilamente pelos arredores das trilhas. Já de visualização mais difícil, o parque também é lar para aproximadamente 20 espécies de répteis e 20 espécies de anfíbios.

É lugar para toda a família e atende a diversos públicos, muitas vezes sendo palco para casamentos e aniversários. Para aqueles que quererem relaxar há muitas sombras de árvores e recantos naturais o que permite um delicioso piquenique ao som de um violão ou até mesmo um lindo cenário para fotos maravilhosas! Para os amantes de atividades físicas o parque possui quadras para vários tipos de esportes e pistas de skate. Para a diversão das crianças há muitos brinquedos gratuitos e bem cuidados. Vale a pena experimentar as diversas possibilidades de trilhas guiadas dentro do parque em que o turista entra em contato com a exuberante natureza local em toda sua diversidade e pode ver a cidade e todo o seu Belo Horizonte. É um passeio que te proporciona um sentir completamente diferente, que tira você da agitação de uma cidade moderna. A cereja do bolo é a tirolesa. A atração é destinada a adultos e crianças, possui 800 metros e a velocidade pode chegar a 100 Km/h. O trajeto permite uma linda vista panorâmica da cidade e começa no Mirante do Parque das Mangabeiras e termina na Praça de Esportes do Parque. Atenção! Para esta atividade é necessário confirmar a disponibilidade, comprar ingressos no Parque das Mangabeiras e ter sido vacinado para febre amarela com pelo menos 10 dias de antecedência. Se programe e aproveite. Garanto que será memorável!

Portaria Sul: Av. José do Patrocínio Pontes, 580, Bairro Mangabeiras
Portaria Norte: Praça Cidade do Porto, 100, Bairro Serra
Portaria Caraça: Rua Caraça, 900, Bairro Serra

(temporariamente o acesso ao parque está sendo feito exclusivamente pela portaria SUL)

3 – Parque Guanabara

Não podemos deixar de falar do Parque Guanabara. Diferente dos outros, este não é um parque ecológico. É aquele parque de entretenimento que os adultos adoram ir quando querem se sentir crianças e as crianças, donas do espaço, se sentem em casa. Ocupa uma área de 8.000 m² em uma das regiões mais nobres de Belo Horizonte. A Lagoa da Pampulha, por si só, já é outro ponto turístico imperdível. Este parque extremamente divertido está no coração dos Belo Horizontinos desde 1970 e faz parte da história dos pais e avós que hoje levam seus pequenos para se divertirem.

Pode ir preparado! Serão muitas horas de diversão, mas não se preocupe. O Parque Guanabara conta com restaurante próprio e a sua volta há uma infinidade de restaurantes com vários estilos de menu. Você pode entrar e sair do parque quantas vezes você quiser, pois não há cobrança de ingresso para entrar, você só precisa comprar os ingressos individuais para os brinquedos, que estarão à venda dentro do parque. Todos os brinquedos são muito bons, seguros e divertidos, mas um brinquedo é imperdível: a Roda Gigante! São quase 40 metros de altura o que a torna a maior roda gigante do Brasil e a 2.ªmaior da América Latina. Do alto da Roda Gigante a vista é simplesmente fabulosa!! Não perca de jeito nenhum!

Fácil chegar de carro ou ônibus.

Endereço: Av. Expedicionário Benvindo Belém de Lima, 15 – São Luiz, Belo Horizonte – MG

4 – O Zoológico

Pense em um lugar que você não vê a hora passar. Assim é um passeio ao Zoológico de Belo Horizonte. É um local muito bem administrado, limpo e bonito. Dentro do Zoológico de BH você ainda tem acesso ao Parque das Borboletas, local mágico, em que você anda com milhares de diferentes borboletas voando a sua volta. Tudo isso com guias que te orientam o tempo todo. As crianças amam!

O Zoológico é referência mundial. Foi criado em 1959 e conta com 1,2 milhão m² de pura área verde. Nele vivem cerca de 900 animais com 256 espécies do mundo todo. Contando a Bacia do São Francisco, que fica dentro do Zoológico, este número chega perto de 4500. Vá animado para fazer uma caminhada deliciosa porque há muita coiosa para ver. Os visitantes preferem deixar seus carros estacionados e caminhar para não perder nenhum detalhe. Se você quiser levar um lanche, fique a vontade, mas dentro do complexo há um leque opções de restaurantes e lanchonetes, certamente terá um menu que você vai adorar!

Gorila Lou Lou, Sawidi e a filhote que nasceu no dia 8 de junho — Foto: Suziane Fonseca/Zoo BH

Elefantes são atrações no Zoo de BH — Foto: Suziane Fonseca/Zoo BH

Endereço: Av. Otacílio Negrão de Lima, 8000 – Pampulha

5 – Inhotim

Aclamado mundialmente, o museu de Inhotim começou a ser idealizado em 1990 e em 2005 começou a receber visitas pré-agendadas e guiadas. A área era privada, ocupada anteriormente por um pasto, assim, o paisagista do Instituto Pedro Nehring precisou de alguns anos para preparar todo o espaço que por si só já é uma obra de arte em constante transformação. Existem cerca de 700 espécies, entre plantas nativas e exóticas, com o objetivo de enriquecer a vegetação ciliar do curso d’água e criar novas áreas de sombra. Você não saberá para onde olhar e não lhe faltarão lugares para fotos inesquecíveis. Você nunca verá outro parque/museu igual pelo mundo!

O Instituto Inhotim possui um estonteante acervo de arte contemporânea e botânica imperdíveis. Você poderá conhecer os detalhes caminhando pelas trilhas lindas e bem cuidadas, a cada visita sempre terá algo novo. É um passeio para o dia todo, mas não se preocupe, no local há diversas possibilidades gastronômicas e banheiros muito bem estruturados. Se bater um pouquinho de cansaço você ainda terá a opção de ser levado pelos diversos carrinhos que ficam em circulação exclusivamente para transportar os visitantes. Vá preparado para se emocionar!

Vá de carro ou ônibus. Veja as orientações

Veja bem! Não foi fácil te falar somente 5 motivos para nos visitar. Te garanto que aqui há muito mais além de 5, 10, 20 motivos. Faça um teste: procure entre seus amigos, certamente terá alguém que conheceu o coração de Minas e se apaixonou. Aposto que ele voltará aqui com você. Te vejo na sua próxima viagem!