6 passos para você escrever um livro

Ouça o Podcast

Dizem que para sermos completos precisamos “plantar uma árvore, ter um filho e escrever um livro”. Cada uma dessas atividades tem suas dificuldades, principalmente a segunda, mas escrever um livro pode ser um processo desafiador ou prazeroso, dependendo do ponto de vista.

Não são poucos os que sonham em escrever um livro, porém poucos têm coragem ou o conhecimento necessário para seguir adiante. Na teoria parece fácil: são letras em um papel, mas ao encarar a tela em branco, percebe-se perdido.

São perguntas frequentes : Por onde eu começo? Será que está bom? Será que alguém irá publicar? Como posso publicar?” São inúmeras as questões plausíveis quando se começa do zero.

Saiba que falta de criatividade não é uma dificuldade tão grande assim! Há respostas para todas as suas questões, que são completamente normais. Não desista de um sonho só porque ele parece um pouco difícil!

Pense em como e sentirá orgulhoso quando você olhar no metrô e vir alguém lendo seu livro ou aparecer críticas positivas na Amazon, vendendo seu livro digital. Você será um autor! Isso, por si só, já te diferencia dos demais!

Como eu começo a escrever um livro?

Defina seu gênero literário

Um real leitor – princípio indiscutível para ser um bom escritor – se interessa por gêneros diferentes e se aprofunda pelos favoritos. Por isso leia mais! Se interesse por gêneros não lidos antes e escolha aquele que mais lhe interessa para escrever seu livro.

Não  desanime

O processo de escrever um livro não é dos mais simples, mas não é impossível! Por ser um escritor iniciante é normal  sentir-se ansioso, mas o segredo para manter o foco e o otimismo é agradecer pelo o que já fez e focar em um passo de cada vez. “Lembre-se de ver o copo meio cheio”,  “não olhe o quanto falta”, pense “olhe o quanto eu já fiz”.

Decida qual será o  assunto do seu livro

Bons livros normalmente focam em somente um assunto. Lembre-se: ao entrar em uma livraria os livros serão organizados por assunto, logo, é bom decidir o seu. Prefira um que você tenha mais familiaridade. Um bom exercício é escrever o resumo da história ou um informativo com personagens, caso os tenha e suas características.

Após pensar no assunto e no resumo, utilize-o para escrever uma página ou um esboço. É sempre bom ter em mente a ordem dos acontecimentos, meio e fim da história. Algo que pode facilitar é decidir o nome dos parágrafos e incluir uma mini história para cada um deles, isso ajudará a desenvolver o livro e não se sentir empacado.

Lembre-se de manter a calma, não pense ainda nos outros próximos passos, assim melhora a sua produtividade.

Use sua inspiração com limites

Dizem que a inspiração não tem limites, mas estabelecer metas é uma bela maneira de moldar suas ideias de formas a encaixá-las na história que está escrevendo. A inspiração é importante para qualquer artista, mas nem sempre é onipresente. A maior parte da construção de trabalho é através do esforço constante da escrita, de pesquisa, de formatação, de investigação – o lampejo de luz pode vir e ajudar a criar obras geniais, mas grande parte da construção de obra está no esforço aplicado da maneira correta.

Uma dica é: seu texto raramente sairá perfeito de primeiro, por isso escreva e escreva rascunhos e só depois vá lapidando sua escrita.

Conceito

Há quem diga que escrever não é difícil, mas exige base e anos de paixão e aprofundamento na escrita. Ter uma ideia é um ponto de partida. É necessário saber como apresentá-la da maneira certa, de modo que o leitor se torne envolvido.

Por isso toda história tem um conceito, que serve de norteador para a história e o guiará conforme escreve, baseando-se nos primeiros rascunhos de personagens e histórias. Não que você não possa alterá-los, mas é sempre bom ter em mente quem são os personagens e seus papéis, para poder aprofundá-los e usá-los quando achar necessário.

O conceito pode sofrer alterações ao longo da história, por isso ser flexível também é importante.

Planejamento

Escrever é desafiante e muitas vezes você pode se tornar um procrastinador. Desistir temporariamente é extremamente comum, mas um livro precisa ser redigido constantemente para que haja uma data de término, do contrário é possível que o autor queira desistir ou só vir a pensar no livro muito tempo depois, já tendo perdido ideias.

Por isso, como dito anteriormente, é bom criar um planejamento da história, onde se tem ideia  geral do rumo, que serve como base da trama dos eventos principais. 

É claro que é possível refazer parte da história conforme a inspiração bate e você esteja disposto a refazer parte da história, mas isso depende das decisões pessoais do autor.

Por fim é bom criar uma rotina de escrita onde se passa algumas horas por dia desenvolvendo sua história e roteiro. É sempre bom compartilhar o que já foi escrito a fim de saber a opinião dos outros e por fim, nunca pare de ler! A leitura é uma inspiração para a escrita! Vários livros famosos foram inspirados em outros!

Dedique-se, planeje-se, escreva e logo terá um livro do qual irá se orgulhar!

Deixe uma resposta